Liz Vamp

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Liz Marins (Liz Vamp) 

Quem é Liz Vamp?

A personagem ficcional multimídia Liz Vamp é uma vampira mutante (uma evolução da espécie), filha de uma vampira inglesa com o cultuado personagem do terror brasileiro Zé do Caixão. Foi criada em 2001 pela cineasta e atriz Liz Marins, a qual também é intérprete da personagem. Apesar da relação consanguínea entre Liz Vamp e Zé do Caixão, os dois personagens possuem sagas completamente distintas, condizentes com as inspirações e gostos pessoais dos criadores. Liz Vamp é um híbrido de humano com vampiro e possui vários poderes, os quais vão sendo descobertos ao longo de suas histórias. Já foi materializada em revistas em quadrinhos, contos, teatro, TV e cinema.
Quem é Liz Marins?
 
Liz Marins é cineasta, atriz, apresentadora de TV e escritora, criadora e intérprete da personagem Liz Vamp. Trabalha na área artística desde criança, sendo filha de dois importantes artistas brasileiros: a já falecida atriz e produtora teatral Maria Prado, e o cineasta, ícone do cinema brasileiro de terror, José Mojica Marins, criador e intérprete do cultuado Zé do Caixão. Embora seja filha do ícone, Liz Marins tem uma carreira totalmente independente, onde produziu e dirigiu diversos curtas metragens, os quais, em sua maioria, possuem alguma fatalidade ou elemento do universo fantástico no contexto. Suas obras foram exibidas em vários dos importantes festivais brasileiros e internacionais, recebendo diversas menções honrosas pela sua importante contribuição às produções do gênero fantástico.

Apesar de Liz ter uma carreira bem rica e eclética, que passa por vários tipos de manifestações artísticas, foi a personagem “Liz Vamp” e o misterioso universo vampírico que a inspiraram a criar uma “Data” e “Campanha Exótica”, que repercutiu fortemente além das fronteiras nacionais. Liz sempre teve o sonho de aliar a sua arte ao social, e viu em uma divertida inversão de valores, a maneira de fazer com que a ficção ajudasse a realidade tão carente de ações humanísticas e solidárias. Criou o “Dia dos Vampiros”, que tem sido comemorado no Brasil desde 13 de agosto de 2002, com uma inusitada e animada campanha, na qual pessoas se vestem de “vampiros” ou seres “fantásticos” e vão doar sangue, em meio a manifestações culturais, ecléticas e artísticas.  “O dia em que os vampiros doam, ao invés de sugar”.

A Campanha tem sido um sucesso desde sua criação. Em 23 de setembro de 2003, o Dia dos Vampiros  tornou-se lei na cidade de São Paulo, vitrine do Brasil.A iniciativa já bateu o recorde em doações voluntárias de sangue do maior hemocentro da América Latina.
 
O Dia dos Vampiros possui três importantes causas:

Incentivo à Doação de Sangue
Luta contra Rótulos, Discriminações e Preconceitos de qualquer espécie 
Incentivo à Diversidade Artística

Nestes 15 anos de existência, a Campanha do Dia dos Vampiros já inspirou -  e inspira - várias pessoas neste imenso país e mundo afora. Diversas cidades brasileiras comemoram o “Dia”. Em 2011, o Dia dos Vampiros foi comemorado na Eslovênia (país vizinho da Transilvânia) e ocorreu no contexto de um importante Festival de cinema, o Grossmann Fantastic Film and Wine Festival, tendo como convidado especial o astro, ícone internacional e eterno "Drácula", sir Christopher Lee. Já foi comemorado em New York por um grupo de pessoas conscientes e admiradoras do tema.  Há, também, o interesse de realização da comemoração nas cidades de Berlim (Alemanha) e em Los Angeles (EUA), entre outras.
 
Liz continua produzindo, dirigindo e atuando em obras para cinema e televisão com assídua frequência. E sua personagem vem crescendo cada vez mais, inclusive, pelas mãos de  talentosos parceiros. Romancistas, roteiristas e desenhistas.
 
Além da realização e participação em obras artísticas e sociais, Liz Marins também ministra Workshops sobre as artes que domina. Inclusive, ministrou em Lisboa, Portugal, no importante Festival Internacional de Cinema de Lisboa um workshop de cinema e vídeo que culminou no curta-metragem “Pousada da Paz”, dirigido por Liz e encenado pelos alunos portugueses. Ela também realiza bate-papos e palestras sobre a sua carreira e o cinema fantástico pelo Brasil e exterior. 

Entre outras entidades, Liz já palestrou e se apresentou, participou de mesas de debates e realizou trabalhos como performer em SESIs, SESCs, em importantes empresas privadas, festivais de cinema nacionais e internacionais, eventos diversos e em bibliotecas públicas, além de participar do Projeto “Pontos MIS” do Museu da Imagem e do Som de São Paulo, tendo realizado o ciclo de palestras denominado “Bate-papo com a Diretora” por mais de 50 cidades do interior paulista. Atua, também, como mestra de cerimônias em eventos, como Festivais de Cinema etc.
 
Recentemente, gravou duas novas músicas para compor os estilos de performances variadas que realiza, com letras que transitam pelo “Universo Fantástico”, com temas que incluem críticas sociais, existencialismo, mistério e sensualidade.Também está trabalhando na pré-produção do longa-metragem do gênero fantástico “Além do Sangue”, trabalho que mistura ficção com “suposta realidade”. Além das atividades citadas, é a responsável pela criação e desenvolvimento de produtos das marcas Zé do Caixão e Liz Vamp.
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal